Querida Coach,

Estou com uma proposta de parceria extremamente promissora com uma pessoa super importante aqui na cidade. Eu quase que tenho um amor platônico por essa pessoa e sempre fui uma grande fã, talvez por isso meus sentimentos estejam tão abalados.

Começamos com uma conversa sobre parceria e eu não sei o que aconteceu mas eu tenho a sensação de que ele se sentiu meio intimidado comigo. Não estou querendo me enaltecer porque eu nem preciso disso para minha vida, mas ele é meio machista e quando viu que eu sou mulher, nova, mas sei o que quero, da forma que eu quero, com que intensidade eu quero… Parece que ele meio que sumiu.

Eu percebi que ele faz um movimento de puxa e empurra com as pessoas, típicos de quem já sofreu rejeição. Uma criança, quando se sente rejeitada na infância, principalmente mãe ou pelo pai, pode reagir de várias maneiras na vida adulta e afastar as pessoas é um desses modos.

Eu percebo que ele permite que poucas pessoas entrem verdadeiramente em contato com o que ele pensa e sente de verdade, sabe? Talvez porque ele seja uma pessoa muito emocional e tenha um coração muito mole de vez em quando. Só que ser rejeitado é uma dor muito grande que nem ele nem ninguém no mundo quer viver, então o que nosso inconsciente faz? Ele pensa: “pra não correr o risco de ninguém me rejeitar nunca, eu vou evitar ter vínculos muito fortes com as pessoas, eu vou evitar amar alguém muito intensamente porque vai que essa pessoa depois não me quer e me rejeita. Eu não quero viver isso de novo.”

Aí ele cria uma blindagem emocional que evita esse tipo de situação, porque o coloca no controle. Ele cria aquela versão dele mesmo: legal, amigável, poderoso, inteligente, um escudo imponente que certamente o faz sentir protegido por dentro. Porque ele sabe que é feito uma manteiga derretida por dentro, uma pessoa cheia de ideais e de paixões e ele não quer deixar qualquer um entrar porque vai que ele se entrega com toda sua alma (porque ele só vai se for de corpo e alma) e essa pessoa o renega, joga pro lado e faz de conta que ele não existe? Vai que essa pessoa nunca reconhece que você é bom o suficiente? O inconsciente não quer correr esse risco..

O interessante é que isso explica até o fato de ele se relacionar com pessoas ciumentas. O ciúme é um sentimento de “Para de olhar que esse aqui já é meu GRRR”. A pessoa rejeitada gosta disso porque o ciúme, apesar de tudo, é quentinho, então quando a pessoa tem ciúme de você com outras pessoas você se sente importante, o inconsciente pensa: “Nossa, essa pessoa até briga com os outros por causa de mim! Isso quer dizer que eu sou importante, que eu sou relevante! Gostei <3". E como essa pessoa se comporta na vida adulta? Ela tem uma postura muitas vezes esquiva. Sempre que alguém está se aproximando mais do que o confortável, a pessoa se afasta. Sempre que tem uma situação crítica que pode envolver a aproximação ou a perda dessa pessoa, a pessoa se afasta. Perceba que o afastamento é uma posição de força e poder, porque se eu me afastei, sou eu quem está controlando a situação. Esse seu comportamento de afastar quando a pessoa está chegando próxima demais me fez sentir um lixo. Esse ex-futuro-parceiro me fez sentir uma moleca de 14 anos correndo atrás do crush que não quer ela. E apesar de dizer que me admira, que eu sou isso, sou aquilo, o comportamento dele disse exatamente o contrário e pior: colocou um monte de ponto de interrogação na minha cabeça nos espaços vazios. “Eu não sou boa o suficiente? Fiz algo de errado? Ele ficou com medo? Deveria ter ficado calada?” Em poucas palavras ele pegou a parte da minha autoestima que estava no controle dele e pisou nela como se eu fosse menos que nada. Isso me afetou enquanto mulher... Entende? Eu acho que consigo entender um pouco do porquê, mas realmente não acho que mereço esse tipo de tratamento. Enfim, depois da nossa última conversa ele criou um vácuo de 3 anos-luz entre a gente e eu confesso que achei isso meio imaturo. Ele poderia ter dito simplesmente: "acho que não vai rolar". As pessoas tinham que entender uma coisa: silêncio não quer dizer nada. Sabe como a gente faz pra saber quando uma sociedade vai se romper? Quando os sócios não brigam e só criam espaços em branco entre eles. Eu só queria um pouquinho mais de maturidade do outro lado e por maturidade eu entendo coerência. Ele é extremamente incoerente e pra mim a palavra não vale nada. Eu mensuro a grandeza de um homem por suas ações. Eu definitivamente não acho que nossas ações tem que ser um reflexo de nossas palavras. Eu tenho certeza que pessoas de sucesso são aquelas que as palavras só confirmam suas ações. Desculpe minha amargura de hoje coach, mas é que realmente eu precisava muito falar sobre isso com alguém porque já estava me sufocando. Obrigada por me ouvir, O.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Salvar e compartilhar carrinho
Seu carrinho de compras será salvo e você receberá um link. Você ou qualquer pessoa com o link pode usá-lo para recuperar seu carrinho a qualquer momento.
Voltar Salvar e compartilhar carrinho
Seu carrinho de compras será salvo com fotos e informações do produto e Totais do carrinho. Em seguida, envie para você mesmo ou para um amigo com um link para recuperá-lo a qualquer momento.
Seu e-mail do carrinho enviado com sucesso :)

Join Our Newsletter!
Sign up today for free and be the first to get notified on new tutorials and snippets.
Subscribe Now
Join Our Newsletter